Marketing sensorial para pequenas e médias empresas (PME)

Quando se fala em marketing sensorial, se fala em uma experiência sensitiva que vai além. Algo a mais, inusitado. Que traz o consumidor para uma nova experiência, seja com aromas, sabores, sons ou imagens.

E essas possibilidades ainda não são tão exploradas pelo mercado brasileiro. Claro que algumas empresas/marcas – leia aqui a matéria “Marca Sensorial” – já desenvolvem esse trabalho e saem na frente na conquista do seu público-alvo.

Mas geralmente, isso não é uma regra, essas empresas/marcas são as grandes do mercado e que já possuem credibilidade, visibilidade e fama. O que poucos sabem, ou investem, é em pequenas e médias empresas (PME). Esse trabalho de marketing sensorial pode ser realizado em uma pequena empresa e ter um grande resultado. Um site que tenha uma música, uma loja que possua um cheiro característico, uma imagem que faça lembrar da empresa, um sabor diferente em algum alimento, entre outras sensações, são marcantes e fazem com que sejam lembrados, passe o tempo que for.

Além disso, a internet e a tecnologia avançaram, e as constantes pesquisas obtidas sobre o comportamento e o desejo dos consumidores facilita esse nesse processo de “atendimento” e aproximação. Então, seja apenas uma música ambiente, – leia o artigo “Marketing sensorial: o poder envolvente do som” -, um gasto singelo com alguma ação sensorial, ou seja uma grande reforma da marca, com até um possível “rebranding” da mesma, é altamente recomendável que haja o desenvolvimento desse trabalho.

 

Faça um comentário